Scout Report: Patriots com 30 minutos de bom FA, Siemian fantástico e muito mais!

Scout Report é a coluna de análise técnica e tática do FA Hoje. Esses são os jogos que consegui assistir no domingo e nessa segunda-feira de manhã. Ao longo da semana, conforme for vendo as outras partidas, poderei publicar minhas observações.

Vamos lá!

New England Patriots 36 vs. 20 New Orleans Saints

 E pensar que passamos a offseason inteira achando que a defesa do New Orleans Saints iria melhorar. Tirando uma ou outra boa jogada de Cameron Jordan, os Saints não conseguem fazer NADA nesse lado da bola, a única esperança deles saírem de campo é torcer para o adversário cometer erros.

 O New England Patriots teve dois excelentes quartos de futebol americano. Pela primeira vez na carreira Tom Brady passou para três passes para TD no primeiro quarto de uma partida e isso já colocou os Saints em um buraco difícil de sair. As lesões de Gronk e Hogan, no entanto, desaceleraram bastante o ataque dos Patriots, que só conseguiu seis pontos no segundo tempo.

 Nenhum time usa tão bem seus RBs no jogo aéreo como New England. James White teve oito recepções e Rex Burkhead recebeu um passe para TD. Aliás, s Patriots tentaram duas vezes essa jogada contra os Chiefs, mas o LB Derrick Johnson conseguiu se recuperar e atrapalhar Burkhead. Nesse domingo ela deu certo.

 A secundária dos Patriots no geral fez uma boa partida, mas sem um pass rush eficiente vão acabar cedendo jardas, não tem jeito, ainda mais contra um ataque comandado por Drew Brees.

 O Head Coach do New Orleans Saints ainda não encontrou o melhor equilíbrio para o backfield da equipe. Adrian Peterson e Mark Ingram tiveram cada um oito carregadas, enquanto Alvin Kamara teve apenas uma. Com Peterson em campo a defesa já sabe que vem o jogo terrestre e o ataque se torna previsível. Os Saints passaram o jogo todo atrás no placar e vimos pouco o veterano em campo. Ingram teve uma boa atuação, mas Alvin Kamara é o mais dinâmico entre os três e não duvidaria nada ele ir conquistando cada vez mais espaço.

 

Minnesota Vikings 9 vs. 26 Pittsburgh Steelers

 Um pouco de sorte nunca vai mal, como por exemplo enfrentar um time sem seu quarterback titular. Sem Sam Bradford, o Minnesota Vikings foi presa fácil para os Steelers. Nada funcionou no ataque da equipe, Case Keenum errava passes por mais de cinco metros. Quer uma prova da importância de Sam Bradford? Veja como os Vikings se comportaram sem ele.

 O ataque do Pittsburgh Steelers jogou melhor do que na semana passada, mas ainda está longe de 100%. Diferentemente de contra o Cleveland Browns, não foi apenas Antonio Brown que apareceu. Le’Veon Bell teve uma média baixa de jardas por carregada, mas 87 jardas pelo chão contra a forte defesa dos Vikings são impressionantes de qualquer forma. Martavis Bryant mostrou ainda poder ser o jogador de antes da suspensão, como por exemplo nessa recepção de 51 jardas:

 

 

Dallas Cowboys 17 vs. 42 Denver Broncos

 Trevor Siemian teve uma grande atuação pela segunda rodada seguida. Tanto se falava sobre suas limitações físicas, e eu me incluo nesse grupo grande de analistas, mas cada vez mais parece que foi exagero e pelo fato dele ter o rótulo de draftado na sétima rodada. Siemian tem capacidade para fazer todos os passes em campo e até jardas com as pernas vem conquistando.

 Claro que Siemian foi ajudado pela partida perfeita do resto do time. Temos que começar elogiando a linha ofensiva do Denver Broncos, que sem dúvidas evoluiu muito em relação ao ano passado. É uma pena a lesão do rookie LT Garett Bolles, que vinha jogando bem mas acabou sofrendo o que parece ser uma fratura no tornozelo, veremos como isso vai impactar o grupo. Com os bloqueadores jogando bem, o jogo terrestre voltou a funcionar. CJ Anderson teve 118 jardas e 1 TD, com o veterano Jamaal Charles funcionando excepcionalmente como o RB2.

 A defesa do Denver Broncos teve uma tarde que lembrou o grupo de 2015. Ezekiel Elliott teve oito jardas terrestres e nove carregadas, disparada a pior atuação dele na NFL. O ataque aéreo dos Cowboys também foi muito bem marcado, com Chris Harris Jr. sendo o principal destaque da ‘No Fly Zone’. Aqib Talib teve a pick 6 no final, mas foi batido por Dez Bryant no TD do recebedor.

 O Dallas Cowboys tem uma fórmula clara para vencer jogos, controlar o relógio para não expor a defesa. A boa notícia é que os Cowboys não vão enfrentar os Broncos toda semana, já que sem o ataque terrestre o QB Dak Prescott foi obrigado a bater de frente com a forte secundária do adversário e o resultado não foi bom. Aliás, dois jogos e duas atuações não tão boas de Prescott, mas ele teve pela frente duas das melhores defesas da NFL, que farão qualquer quarterback sofrer.

 

Washington Redskins 27 vs. 20 Los Angeles Rams

 No último ano de Wade Philips como coordenador defensivo do Denver Broncos a equipe foi uma das piores contra o jogo terrestre. Neste domingo os Rams cederam 229 jardas terrestres contra um time que tem uma boa linha ofensiva, é verdade, mas um dos piores se não o pior grupo de running backs da NFL. E isso com o retorno de Aaron Donald.

 A secundaria do Washington Redskins teve uma ótima atuação, limitando Cooper Kupp a três recepções e Sammy Watkins a apenas duas. Temos que começar a lembrar de Josh Norman e Breshad Breeland quando discutimos qual a melhor dupla de CBs na NFL.

 Todd Gurley teve sua melhor atuação desde sua sensacional temporada de rookie em 2015. Ele foi absolvido pelo seu 2016 horrível por causa dos problemas do ataque ao seu redor, mas a verdade é que individualmente Gurley também foi muito mal, não foi só a ausência de um ataque aéreo ou linha ofensiva confiáveis. Contra os Redskins o RB foi muito bem, mostrando muita explosão e decisão. A sensação que fica é que o jogador ainda pode subir mais uma marcha, mas foi um bom sinal mesmo com o fumble perdido. O TD dele foi sensacional.

 Apesar dos números não serem espetaculares, Kirk Cousins teve um jogo bem razoável. Na maior parte da partida não foi exigido, já que o ataque terrestre era dominante. Após Rob Kelley deixar o jogo no terceiro quarto, os Redskins começaram a ter um pouco mais de dificuldade pelo chão e Cousins foi mais exigido. Quando o time mais precisou, o QB comandou um belo drive que terminou com o TD da vitória.

 Jared Goff não jogou mal, certamente foi melhor que qualquer atuação do ano passado, mas o novato ainda não tem a capacidade de elevar o nível dos seus companheiros. Watkins e Kupp foram engolidos pela secundária dos Redskins e Goff não conseguiu encontrar alternativas. No final da partida, já no two-minute warning e quando o segundoanista precisa levar os Rams ao empate, ele acabou lançando uma interceptação muito ruim em que fixou os olhos no recebedor, permitindo que o linebacker fizesse a leitura com facilidade e acabou conseguindo o turnover.

 

 A estreia de Aaron Donald não foi boa. Ele não jogou exatamente mal, até conseguiu um tackle for loss, mas espera-se mais dele. Assim como o resto do front seven, o DT foi dominado pela linha ofensiva dos Redskins a maior parte da partida. É um esquema tático novo, então a tendência é vê-lo melhorando conforme for se adaptando.

 

Miami Dolphins 19 vs. 17 Los Angeles Chargers

 Parabéns Antonio Gates! O jogador conseguiu a sua 112º recepção para TD, que o transformou no Tight End com mais TDs na história da NFL. O lance histórico foi esse:

 

 

 Mais uma semana que o Los Angeles Chargers dependiam do seu kicker Younghoe Koo para vencer a partida no último lance. Semana passada o Field Goal foi bloqueado e nesse domingo o sul-coreano errou o chute. Koo precisa acertar, não há dúvidas quanto a isso, mas os Chargers não podem colocar o jogo nos pés dele toda semana.

 Os Chargers tem 108 jardas terrestres combinadas nos dois primeiros jogos, um número péssimo. Contra o Miami Dolphins e sua forte linha defensiva, foram apenas 13 jardas de Melvin Gordon. Não dá para vencer assim, a equipe precisa encontrar alguma forma de evitar que Philip Rivers tenha que carregar esse ataque sozinho. O veterano, aliás, jogou bem e teve uma boa conexão com Hunter Henry e Keenan Allen.

 Jay Cutler teve uma boa estreia. O ataque de Adam Gase limita bastante os erros dos quarterbacks, com muitos passes curtos. Foram 13 passes para Jarvis Landry, que continua mostrando ser o melhor slot receiver da NFL. O jogo terrestre foi surpreendentemente efetivo, com 122 jardas terrestres de Jay Ajayi. Havia tanta preocupação com a linha ofensiva dos Dolphins, mas ela protegeu Cutler e abriu espaços para Ajayi.

 Ndamukong Suh continua imparável no miolo da linha defensiva, vai ser muito difícil correr contra o Miami Dolphins. é impressionante que um cara que foi a primeira escolha geral e assinou um dos maiores contratos da história da NFL seja um pouco subestimado

.
.
Como sempre o FA Hoje sai na frente e traz o Podcast FA Hoje com análise de TODOS os jogos desse domingo. Nossa equipe destrinchou todas as partidas, para trazer o melhor da informação para você, escute agora!

 

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

 

Comments

comments