Rodada em Foco – Semana 11

Bem vindos à Rodada em Foco, a mais nova coluna do FA Hoje!

Nela você vai poder conferir o que de mais importante rolou em todas as partidas do domingo e também as observações da nossa equipe!

Além de ler a Rodada em Foco, escute o Podcast FA Hoje para ficar por dentro de tudo que rolou em todas as partidas!

 

Los Angeles Rams vs. Minnesota Vikings

 A primeira campanha do Los Angeles Rams foi sensacional. A equipe começou mostrando tudo que faz bem, com muito jogo terrestre, playaction e conseguiu abrir o placar, o único TD do primeiro tempo.

 A linha ofensiva do Los Angeles Rams vem sendo muito elogiada esse ano, mas não teve uma grande atuação contra os Vikings. Jared Goff foi muito pressionado e Todd Gurley teve pouco espaço. Do outro lado, a OL de Minnesota, que também melhorou muito de 2016 para 2017, teve um bom jogo.

 Depois de toda a conversa sobre Teddy Bridgewater, Case Keenum teve mais uma boa atuação e mostra que merece continuar com a titularidade.

 Os Rams perderam dois CBs por lesão nessa partida, Nickell Robey-Coleman e Kayvon Webster. Essas ausências coincidiram com a explosão de Adam Thielen, como por exemplo no TD de 65 jardas que o WR conseguiu.

 Preocupa o fato do Los Angeles Rams não ter conseguido se adaptar às condições do jogo. Sem o jogo terrestre e, consequentemente, sem o play action, L.A. não teve capacidade para mover a bola.

Gabriel Martins

 

Jacksonville Jaguars vs. Cleveland Browns

 O Jacksonville Jaguars conseguiu uma interceptação logo no primeiro quarto, aproveitando-a com um TD, quase conseguiu recuperar um one side kick e forçou um fumble para cima de DeShone Kizer, recuperado pelo próprio QB. Parecia que um atropelo começaria, mas começou a nevar forte em Cleveland e isso equilibrou o jogo.

 Pela segunda semana consecutiva a defesa salvou o dia. Os Browns estavam com a bola com dois minutos para o final do jogo e precisando de um TD para virar, mas Ngakoue conseguiu forçar um fumble para cima de DeShone Kizer e recuperar a posse. Cleveland ainda teve mais uma chance e o que aconteceu? Outro fumble para cima de Kizer, dessa vez recuperado na endzone para TD.

 Era uma missão complicada para DeShone Kizer, ele não é o primeiro QB a sofrer contra a defesa dos Jaguars.

 Mesmo contra o rookie que lidera a NFL em interceptações, Blake Bortles não foi o melhor QB em campo. A defesa dos Jaguars é formidável, mas com Bortles essa equipe não vai chegar a lugam nenhum. O ataque será rebocado aos playoffs e provavelmente Jacksonville perderá no Wildcard ou, dependendo das seeds, no Divisional Round.

Gabriel Martins

 

Tampa Bay Buccaneers vs. Miami Dolphins

 Três interceptações no primeiro tempo para Jay Cutler e o Tampa Bay Buccaneers nem precisou se esforçar para ir ao intervalo vencendo por 20 a 7.

 Cutler deixou o campo no terceiro quarto com uma concussão e Matt Moore o substituiu. Coincidência ou não, foi quando os Dolphins conseguiram converter uma terceira descida pela primeira vez. Pode ter sido o fim da Era Jay Cutler em Miami.

 “Melhorou” é uma palavra forte para o que foi essa partida, mas os Dolphins foram menos piores com Matt Moore e chegaram ao empate. Não foi suficiente, com os Bucs conseguindo o field goal da vitória em uma das partidas de menor nível técnico que vi na minha vida.

Gabriel Martins

Baltimore Ravens 23 vs. 0 Green Bay Packers

Brett Hundley é um quarterback novo, e por isso se abate fácil com erros. A interceptação no primeiro drive o deixou com uma aparência de bem menos segurança nos drives seguintes. Não a toa, Eric Weddle conseguiu outra pick numa falha de Hundley. Os turnovers, aliás, foram um sério problema dos Packers no primeiro tempo, como se não bastassem as falhas do quarterback, o running back Davante Mays também sofreu um fumble.

Não bastasse isso, Hundley também tem um trabalho muito pobre no pocket. Seus sacks tiveram uma média de quase dez jardas perdidas a cada vez que era derrubado.

Os Ravens precisam urgentemente melhorar o ataque. Apesar da vitória, os méritos ficam por inteiro na defesa e sua incrível habilidade de forçar turnovers. Joe Flacco tem sido eficiente para certar os passes fáceis, que não viajam muito, mas ele tem como grande trunfo a eficiência nas bolas profundas, no que ele mais vem devendo. No entanto, o corpo de recebedores também não o ajuda.

Esta foi a primeira vez que os Packers perdem em casa de 0 desde 2006, contra os Patriots. Essa derrota aconteceu há exatos 11 anos.

José Paulo Mendes

Detroit Lions 27 vs. 24 Chicago Bears

 A segurança de Mitch Trubisky aumenta a cada jogo. Em diferentes jogadas ele conseguiu demonstrar confiança e comandou muito bem o ataque dos Bears. Mesmo após cometer o fumble no snap e isso se tornar touchdown dos Lions, o que poderia abatê-lo bastante, continuo bem. Na verdade, logo após o erro, respondeu o erro com uma corrida ousada para um first down.

 Também nesta jogada, foi possivel ver que Trubisky tem uma mobilidade que pode ser muito bem usada pelos Bears. Junto da sua boa dupla de running backs, Jordan Howard e Tarik Cohen, o ataque da equipe começa a ter uma cara mesmo com as lesões. Aí está um grande motivo para o torcedor de Chicago se animar.

 Os Lions mais uma vez demoraram para entrar no jogo. Não fosse o fumble de Mitch Trubisky, o time poderia ter sofrido muito para voltar a fica competitivo na partida. Somente depois do touchdown corrido de Jordan Howard que a defesa e o ataque entraram em sintonia.

 A defesa dos Bears é jovem e promissora. Eddie Goldman é um ótimo nose tackle, Pernell McPhee e Leonard Floyd são uma dupla de pass rushers muito boa, assim como Nick Kwiatkoski e Danny Trevathan pelo meio. Contra o jogo corrido, o setor já é dos melhores, mas para ser uma defesa top na NFL, a secundária precisa ser reforçada.

José Paulo Mendes

Kansas City Chiefs 9 vs. 12 New York Giants

 A partida foi ruim como um todo. Os Chiefs vindos da semana de folga, com elenco e campanha muito superiores aos adversários tinham a obrigação de vencer. Porém, nenhum dos núcleos da equipe produziu e tudo piorou quando a defesa adversária entrou em jogo com motivação e intensidade.

 Após o único touchdown da partida, o kicker do NYG Rosas errou o XP. Esse ponto fez falta no fim do tempo normal, que ficou empatado e a partida foi para a prorrogação.  Em defesa do Kicker, ventava muito no vazio MetLife Stadium.

Alex Smith teve a pior partida da temporada. Lançou duas interceptações, que eram pra terem sido três. Essa última foi no momento crucial da partida, quando os visitantes precisavam se posicionar para chutar um FG e levar o jogo para a prorrogação. Porém, Janoris Jenkins fez uma interferência e anulou a jogada.

 Duas interceptações foram lançadas por não-quarterbacks. Primeiro por Shane Verreen, dos Giants. Depois, por Travis Kelce dos Chiefs.

 Eli Manning mais uma vez não teve uma boa partida. Porém, apareceu na prorrogação e foi o responsável por colcoar o kicker em posição de FG. O QB converteu uma quarta descida para seis jardas, em uma FANTÁSTICA recepção de Roger Lewis. Assim, Rosas chutou um field goal curto para a vitória.

Marco Tulio Bayma

Washington Redskins 31 vs. 34 New Orleans Saints

Uma virada com cara de playoffs. Esse é o resumo da vitória dos Sainst sobre os Redskins. Após estar perdendo por 31 a 16 no quarto período, Drew Brees e companhia conseguiram empatar a partida, com direito a conversão de dois pontos bem sucedida e um field goal na prorrogação para confirmar a oitava vitória seguida dos líderes de NFC South.

Quando os Saints mais precisaram, Drew Brees correspondeu. O QB fazia partida discreta, tendo dificuldades contra a boa defesa dos Redskins. E como todo quarterback elite, Brees foi o grande responsável pela reação no quarto período, conectando bons passes, tendo sucesso na conversão de dois pontos e colocando seu time em posição de vencer o confronto.

No jogo terrestre Alvin Kamara não apareceu tanto (apenas 42 jardas), mas recebendo passes o calouro foi muito importante, anotando 1 TD e mais 74 jardas. Seu companheiro Mark Ingram foi ainda melhor, com belas corridas (terminou com 134 jardas terrestres e mais 1 TD), mostrando que com um jogo terrestre extremamente eficiente será muito complicado parar esse ataque.

A defesa dos Saints também merece elogios. Mesmo não fazendo grande jogo, cedendo muitas jardas a Kirk Cousins e Samaje Perine, apareceu quando mais importava, parando o ótimo ataque dos Redskins no fim da partida e recolocando o ataque rapidamente em campo quando o time precisava de pontos para virar o confronto.

Parece que falta algo aos Redskins para fechar as partidas. O time fazia excelente performance, o ataque anotava TDs, Kirk Cousins e o RB Samaje Perine foram muito bem, a defesa conseguia controlar o jogo terrestre dos Saints e o jogo de passes de Drew Brees. Mas no quarto período tudo deu errado, a defesa parou de vencer as batalhas contra o ataque adversário e o time sofreu uma dolorida derrota que complicou bastante as pretensões de playoffs de Washington.

Frederico Maritan

Arizona Cardinals 21 vs. 31 Houton Texans

Com boa atuação ofensiva, os Texans conseguiram superar a ausência de Deshaun Watson e a má fase e venceram a quarta partida na temporada.

A dupla de RBs Lammar Miller e D’Onta Foreman combinou para 126 jardas  e mais 2 TDs terrestres, e Miller ainda anotou um TD recebendo passes. Os dois jogadores foram muito importantes para tirar um pouco da pressão sobre Tom Savage. Já o QB dos Texans também foi importante no triunfo, tendo 2 TDs,1 INT, 230 jardas em 22 de 32 passes tentados.

Mesmo muito desfalcada, a defesa dos Texans segue mostrando que é uma das melhores da liga. Jadeveon Clowney segue como o jogador mais dominante do setor, e finalizou mais ótima atuação com 2 sacks e mais 5 tackles. O FS Andre Hal e o DB Eddie Plesant ainda conseguiram interceptar Blaine Gabbert por duas vezes, provando que mesmo sem J.J.Watt, a defesa dos Texans ainda é muito produtiva.

Já os Cardinals até viam Blaine Gabbert jogar bem, mas a equipe ao tomar a virada obrigou o QB andarilho a arriscar mais e os erros apareceram. A defesa dos Cardinals conseguiu até forçar fumbles e interceptar Tom Savage, mas caiu de rendimento e não conseguiu fazer frente ao ataque dos Texans.

Frederico Maritan

Cincinnati Bengals 20 vs. 17 Denver Broncos

 Apesar de serem dois times ruins, a partida acabou sendo a melhor do segundo horário. O jogo teve emoção até o fim e o Bengals com campanha 4-6 está vivo na briga por playoffs. Aliás, os Bengals estarem na briga pelos playoffs diz muito sobre a AFC esse ano.

 O jogo terrestre dos Bengals não funciona, mas Andy Dalton está aparecendo nas horas decisivas. Joe Mixon teve menos de duas jardas por carregada, mas Dalton compensou com 3 TDs aéreos, um deles com a confiável conexão com A.J. Green

 O Ataque do Denver Broncos tem que acabar. Brock Osweiler teve uma péssima partida e ainda por cima precisou passar a bola 42 vezes porque o jogo terrestre não funciona. Essa interceptação retornada por Kirkpatrick diz muito sobre a temporada dos 2 times.

Rodrigo Moizéis

Buffalo Bills 24 vs. 54 Los Angeles Chargers

 Acho que alguém se arrependeu de trocado o quarterback. Nate Peterman teve 5 interceptações na partida, 4 por culpa dele e o pior que todas tiveram a mesma característica. Se livrar da bola quando a pressão chegava e deixar ela pendurada no ar.

 Joey Bosa e Melvin Ingram foram fundamentais para a vitória dos Chargers. Se Nate Peterman não sabia se livrar da pressão, é porque toda hora Bosa e Ingram estavam em cima de Peterman. Até quando Tyrod Taylor esteve em campo, os pass rushers não deram descanso para o QB adversário.

 Falando em Tyrod Taylor, não faz sentido nenhum o QB ser reserva. Ele é muito melhor que Peterman e certamente saberia se livrar da pressão e não teria lançado 5 interceptações. Serve de lição para os Bills que ainda estão vivo na briga pelos playoffs.

 Melvin Gordon e Keenan Allen fizeram uma boa partida, mas os Chargers não estão utilizando muito Hunter Henry. O tight end teve apenas duas recepções para 25 jardas, e resta saber agora se os Chargers não souberam utilizar o TE ou se prefiram guardar essa carta na manga para outras ocasiões.

Rodrigo Moizéis

New England Patriots 33 vs. 8 Oakland Raiders

 Mais uma partida pra lá de dominante dos Patriots. Tom Brady completou 30 de 37 passes para 339 jardas e 3 TDs, além da defesa ter aparacido sofrendo apenas 8 pontos, forçando 1 fumble, e conseguindo 1 interceptação.

 Mais uma partida que os Raiders saem atrás do placar e Derek Carr precisa passar muito a bola. Dessa vez foram 49 vezes e apesar de Marshawn Lynch ter corrido bem com a bola, a equipe de Oakland precisa evoluir defensivamente para ajudar o ataque e consequentemente ter chances de playoffs.

 Os efeitos da altitude de mais de 2.200 metros foram visíveis no jogo. Stephon Gilmore e Danny Amendola saíram da partida com sintomas de desidratação e Stephen Gostkowski acertou essa patada de 62 jardas. Se fosse de 70, era bem possível que o kicker dos Patriots também acertasse.

Rodrigo Moizéis
.
.
.
Domingo agitado com muito futebol americano e você já sabe que para ficar por dentro de tudo que rolou tem que escutar o Podcast FA Hoje! Nossa equipe analisou todas as partidas no nosso já tradicional programa pós-rodada, escute agora!

 

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone 

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments