Rodada em Foco – Semana 5

Bem vindos à Rodada em Foco, a mais nova coluna do FA Hoje!

Nela você vai poder conferir o que de mais importante rolou em todas as partidas do domingo e também as observações da nossa equipe!

Além de ler a Rodada em Foco, escute o Podcast FA Hoje para ficar por dentro de tudo que rolou em todas as partidas!

 

Carolina Panthers 27 vs. 24 Detroit Lions

O coordenador ofensivo Mike Shula conseguiu montar um belo playcalling usando o potencial de corrida de Cam Newton e a versatilidade de Christian McCaffrey, que ainda sofre com alguns drops.

A defesa dos Lions está muito bem treinada como coletivo. A equipe não tem nenhuma superestrela, mas possui muitos carregadores de piano, o que muitas vezes funciona bem. Mas quando precisam de um atleta para fazer a diferença na hora de necessidade isso faz muita falta.

Cam Newton fez sua melhor partida desde 2015. Seguro correndo e lançando a bola, ele parece cada vez mais confortável em correr menos com a bola e ficar mais no pocket.

José Paulo Mendes

 

New York Jets 17 vs. 14 Cleveland Browns

 O grande acontecimento desse jogo veio no intervalo. Hue Jackson, head coach do Cleveland Browns, parece ter perdido a paciência com DeShone Kizer e voltou para o segundo tempo com Kevin Hogan como quarterback. O ataque até melhorou com Hogan, que até o ano passado era apenas um QB de Wildcat, mas ainda fica bem longe do que um ataque na NFL deve ser.

 Não pense que o New York Jets jogou bem, foi apenas menos pior que o Cleveland Browns. O ataque foi muito mal, com apenas 212 jardas, 34 pelo chão. Esse time terá chance contra os times ruins e vai perder para os bons, é simples. Não deixe as três vitórias enganá-lo.

 Myles Garrett ficou pouco tempo em campo na sua estreia, por volta de 15 snaps apenas, mas foi o suficiente para o seu impacto ser sentido. Ele conseguiu dois sacks nesse tempo de jogo limitado e vai ajudar muito a defesa dos Browns seguindo em frente.

Gabriel Martins

 

Los Angeles Chargers 27 vs. 22 New York Giants

 Não deixe o final emocionante te enganar, foi um dos jogos de pior nível técnico em toda temporada até agora. O New York Giants jogava melhor até perder Brandon Marshall e Sterling Shepard por lesão. A ausência desses dois, somadas ao desfalque de Olivier Vernon, deram a chance ao Chargers equilibrar esse jogo e eventualmente virar. Quando Odell deixou a partida os Giants já estavam perdendo.

 O Los Angeles Chargers tem dois méritos nessa partida. O primeiro foi o pass rush, que foi espetacular sackando Eli Manning cinco vezes. O segundo foi o de não ter encontrado uma forma de perder essa partida, pela primeira vez em muito tempo sendo o time que vê o adversário se complicar nos minutos finais.

 Eli Manning havia jogado bem nas duas últimas rodadas e qual foi a semelhança dessas partidas? Ele foi bem protegido. Tudo deu errado neste domingo, foram cinco sacks e o camisa 10 terminou o jogo com apenas um WR em campo.

 Melvin Gordon reclamou que estava recebendo pouco a bola, teve mais oportunidades e correspondeu. Foram 163 jardas em 26 toques na bola, com dois TDs, explorando muito bem a dificuldade da defesa dos Giants contra o jogo terrestre.

Gabriel Martins

 

 

San Francisco 49ers 23 vs. 26 Indianapolis Colts

Os Colts têm que treinar muito mais as trick plays que levam para o jogo. É impressionante a capacidade que o time tem de executá-las de forma surpreendente e mesmo assim passar longe de ter sucesso. Elas se tornam até uma fonte de piadas sobre o time.

A defesa dos Colts é melhor que a das últimas temporadas, mas ainda é muito inconsistente. O time teve 8 jogadores na cobertura do última snap ofensivo dos 49ers no primeiro tempo e mesmo assim cederam 7 jardas para o rival empatar o jogo. E sempre parece querer entregar a partida no final.

Frank Gore e Marlon Mack formam uma dupla decente no jogo corrido dos Colts. O calouro ainda está muito cru, mas pode se tornar uma ótima opção com o tempo. Sua qualidade de bloqueios ainda é muito baixa, mas com o apoio do veterano pode se tornar uma boa opção de three-down back.

 T.Y. Hilton é o wide receiver mais subestimado da liga. Mesmo sem Andrew Luck, ele continua produzindo muito bem no ataque dos Colts e foi vital nas duas vitórias da equipe. Foram 177 jardas fundamentais para a vitória.

José Paulo Mendes

 

Arizona Cardinals 7 vs. 34 Philadelphia Eagles

Philadelphia teve um início de jogo bem intenso. Carson Wentz com domínio no jogo aéreo e uma proteção formidável. A defesa da equipe pressionava bastante Carson Palmer, e não deixava o QB ganhar ritmo em seu passe. Os Eagles conseguiram 21 pontos no primeiro quarto, enquanto os Cardinals asseguraram 21 jardas.

O jogo terrestre dos Eagles funcionou pelo segundo jogo consecutivo, com destaque para Kenjon Barner que correu e retornou muito bem. A equipe teve perto de 50% dos snaps divididos entre passes/corridos, o que complicou a vida da defesa adversária. Mesmo com a concussão que tirou o RT Lane Johnson do segundo tempo, a equipe continuou carregando bem a bola.

Os Cardinals cresceram no segundo quarto, com Palmer desrespeitando a péssima secundária de Philadelphia. Os passes mais profundos de Palmer renderam um touchdown, que trouxe novamente a equipe pro jogo. A defesa despertou, principalmente contra os passes de Carson Wentz e uma interceptação foi anotada no fim do primeiro tempo.

O longo touchdown de Nelson Agholor no meio do terceiro período sacramentou a vitória de Philadelphia. Carson Wentz só precisou gastar o relógio e dar a bola para o jogo terrestre. Os Cardinals não ofereceram nenhuma reação e os Eagles também diminuíram o ritmo no último período.

Marco Tulio Bayma

 

Jacksonville Jaguars 30 vs. 9 Pittsburgh Steelers

Os dois ataques se focaram essencialmente no jogo corrido. Os Steelers por causa do péssimo primeiro tempo de Big Ben e os Jaguars por confiar pouco em Blake Bortles. Leonard Fournette foi a válvula ofensiva para a vitóra contra a defesa de Pittsburgh, anotando dois touchdowns, sendo um de 90 jardas no fim do jogo.

O ataque aéreo de Pittsburgh era praticamente Antonio Brown, que apesar de conseguir muitas jardas contra Jalen Ramsey, estava muito marcado. Roethlisberger mirava praticamente todos seus lançamentos no recebedor, o que custou duas interceptações.

A defesa dos Jaguars limitou muito o forte ataque de Pittsburgh. A equipe forçou 13 turnovers no ano passado, e nos primeiros cinco jogos deste ano já consegue passar a marca, com cinco interceptações em Roethlisberger. Dos sete drives dos Steelers no segundo tempo, quatro foram interceptações e duas retornadas para touchdown.

As circunstâncias do jogo, principalmente no segundo tempo, forçaram ainda mais os Jaguars a usarem o jogo terrestre. Bortles tentou apenas 14 passes, contra 37 corridas. A defesa da equipe se ajustou na segunda parte do jogo e com os turnovers adicionou pressa a OL dos Steelers.

Marco Tulio Bayma

 

Buffalo Bills 16 vs. 20 Cincinnati Bengals

Parece que a demissão do OC Ken Zampese e a efetivação do treinador de QBs Bill Lazor revolucionou o desempenho dos Bengals. Jogando sob chuva, a equipe conseguiu a primeira vitória em casa sobre os Bills numa tarde de grande desempenho defensivo da equipe.

 Com a cabeça no lugar, Vontaze Burficit é um dos melhors LB de toda liga e contra os Bills o defensor teve uma tarde de gala com 10 tackles solo e mais 3 assistidos. O front seven também fez sua parte, pressionado bastante Tyrod Taylor e não deixando que nem o QB e nem LeSean McCoy corressem com a bola. E a cereja do bolo foi a interceptação do SS George Iloka que confirmou a segunda vitória da equipe na temporada.

Do lado ofensivo A.J.Green foi o grande nome do confronto, para o bem e para o mal. O WR teve 1 TD e mais 189 jardas, com destaque para seu bonito TD de 77 jardas. Mas não segurou a bola por duas vezes, desviando para os defensores dos Bills interceptarem e ainda sofreu um fumble que complicou os Bengals. O calouro Joe Mixon pela primeira vez na temporada também anotou um TD. Já Andy Dalton continuou sendo eficiente, tendo 1 TD, 2 INTs, 328 jardas e acertando 22 de 36 passes, mostrando que com o novo coordenador ofensivo é outro quarterback.

Apesar do ótimo desempenho defensivo, não foi uma boa atuação de Tyrod Taylor e todo ataque. A lesão no começo da partida do TE Charles Clay limitou todo ataque, que também não conseguiu correr com a bola com LeSean McCoy. A defesa fez sua parte conseguindo forçar turnovers e mantendo os visitantes na partida até o final do jogo. Mas a interceptação nos minutos finais de Tyrod Taylor, quando os Bills tinham a chance de virar o confronto e sair com mais uma vitória foi um duro golpe.

Frederico Maritan

 

Tennessee Titans 10 vs. 16 Miami Dolphins

Não foi das vitórias mais bonitas, mas os Dolphins conseguiram importante triunfo sobre os Titans na corrida para os playoffs. Com uma ótima tarde defensiva, a equipe de Miami deve agradecer bastante seu front seven e sua capacidade de forçar turnovers e pontuar. Ndamukong Suh é fantástico parando o jogo terrestre e colapsando os pockets adversários e Kiko Alonso conseguiu forçar um fumble que foi retornado para TD pelo S Reshad Jones

Com Jay Cutler as coisas definitivamente não andam. O QB não foi bem, tendo apenas um bom drive e fechou o jogo com 1 TD, 1 INT, 92 jardas e 12 de 26 passes completos. Jay Ajayi não está conseguindo correr como em 2016, o que complica bastante as pretensões da equipe na temporada, pois se o ataque não produz, a defesa não consegue fazer tudo sozinha. O HC Adam Gase terá muito trabalho pela frente.

Sem Mariota, que também não vem jogando bem em 2017, fica muito complicado para os Titans almejarem algo na temporada. Matt Cassel foi regunlar, tendo 1 TD e 141 jardas e 21 de 32 passes, mas sem a dupla DeMarco Murray e Derrick Henry correndo bem a fórmula de sucesso de 2016 para o ataque não tem efeito em 2017. A defesa melhorou e conseguiu ser eficiente jogando fora de casa e veremos se contra ataques mais poderosos o mesmo desempenho é visto novamente.

Frederico Maritan

 

Green Bay Packers 35 vs. 31 Dallas Cowboys

Precisamos admitir que Dak Prescott está sendo um dos melhores quarterbacks em atividade. Na primeira etapa da partida foram foram 3 TD’s do lançador, sendo a primeira vez na carreira que Dak lança três touchdowns no primeiro tempo. Para os que não conhecem Aaron Rodgers, o jogo parecia ter sido decidido pela corrida de Prescott até a endzone com 1:13 restando no relógio. Vale ressaltar que a interceptação sofrida por ele foi erro de Terrance Williams, que dropou a bola no lançamento feito pelo camisa 4.

Se estamos falando da atuação de Prescott, é impossível não se empolgar com a performance de Rodgers. Definitivamente, 1:13 no cronômetro para o QB é muito tempo. Ele matou/virou o jogo com esse tempo no cronômetro conectando um lindo passe para Devante Adams. Rodgers produziu 221 jardas, 3 TD’s e teve um rating de 122,9.

Os Packers parecem ter achado um bom Running Back no Draft. O calouro Aaron Jones correu para 125 jardas e marcou um touchdown.

O Green Bay é a equipe com melhor desempenho na Redzone e hoje não foi diferente, foram cinco campanhas até as últimas 20 jardas do campo e quatro terminaram com Touchdown. O desempenho dos Cowboys na Redzone também foi muito bom, quatro campanhas e quatro TD’s.

A defesa ainda é um lado da bola que precisa ser melhorado pelos Packers, mas foi ela que decidiu o jogo em momentos cruciais, como por exemplo com uma Pick six, depois de uma interceptação de Damarious Randall e conseguindo parar o ataque de Dallas em algumas terceiras descidas. A OL também passa por problemas. O time de Green Bay é o único da NFL que nos cinco jogos teve 5 tackles diferentes começando como titulares.

Não foi um dia fácil para os Cornerbacks calouros de ambas as equipes. Kevin King, dos Packers saiu do jogo com uma concussão e Chidobe Awuzie, dos Cowboys saiu com uma lesão no tendão.

Victor Rodrigues

 

Seattle Seahawks 16 vs. 10 Los Angeles Rams

 O ataque dos Los Angeles Rams tinha mais de 35 pontos por partida e apenas 4 turnovers sofridos até enfrentar os Seahawks. A defesa de Seattle limitou os Rams a 10 pontos e forçou 5 turnovers, tudo bem que um deles foi um muffed de Tavon Austin e outro um fumble polêmico de Todd Gurley, mas por melhor que as chamadas de Sean McVay sejam, a franquia ainda vai ter dificuldade para jogar contra grandes defesas.

 Como dito, as chamadas de Sean McVay são muito boas, mas nesta rodada Jared Goff não conseguiu executá-las com perfeição. Nesta jogada Cooper Kupp fez a recepção apesar do passe ruim, mas no lance abaixo Sheldon Richardson interceptou o passe apos Goff jogar a bola por cima de Gurley.

 Os Seahawks sentiram a falta de Chris Carson. Os running backs da equipe tiveram 39 jardas em 17 carregadas e apesar de J.D. McKissic ter recebido alguns passes, a equipe precisa melhorar nesse quesito porque, apesar de Russell Wilson ainda conseguir mover as correntes, os Seahawks tiveram problemas para queimar o relógio e quase perderam a partida na última campanha por causa disso.

 O interior da OL dos Seahawks jogou bem e Aaron Donald passou apagado mais uma vez. Donald parece não ter se habituado com o esquema 3-4 e o guard Oday Aboushi fez uma boa partida parando o defensor. Já os dois tackles jogaram muito mal e Russell Wilson deve continuar sofrendo com os Edge Rushers nessa temporada.

 O Seahawks são o melhor time da NFC Oeste. Os Rams até tiveram bons jogos ofensivos, mas os Seahawks tem uma equipe muito mais equilibrada e um grande quarterback. Os 49ers estão 0-5 e os Cardinals continuam inconsistentes sem David Johnson.

Rodrigo Moizéis

 

Baltimore Ravens 30 vs. 17 Oakland Raiders

 E.J. Manuel mostrou ser um bom quarterback reserva, mas com menos de 5 minutos de partida os Ravens já venciam por 14-0 após fumble retornado para Touchdown de Jimmy Smith. Amari Cooper teve apenas uma recepção para 8 jardas e com o wide receiver jogando tão mal, nem Derek Carr conseguiria uma virada.

 Não foi uma grande partida de Joe Flacco, mas o quarterback soube cuidar da bola e explorou muito bem a fragilidade da secundária dos Raiders com dois passes para mais de 50 jardas para Mike Wallace. Com o ataque terrestre funcionado, a defesa jogando em bom nível e Big Ben com problemas em Pittsburgh, os Ravens seguem vivos no sonho da AFC Norte.

 Os Raiders ainda não encontraram a melhor maneira de usar Marshawan Lynch. O beast mode não teve uma grande quantidade de jardas para carregadas, mas como podemos ver no lance abaixo, o running back pode ser uma grande arma em situações de redzone. Com o ótimo interior de linha ofensiva, Lynch ainda pode ter uma grande temporada em Oakland.

 Khalil Mack teve uma partida apagada, mas o placar de 14-0 no início da partida não colocou ele em uma boa situação. Mack é um dos melhores pass rushers da liga, mas os Ravens correram com a bola 39 vezes e o defensor apareceu apenas com 6 tackles. A defesa dos Raiders não vinha jogando mal, mas se o ataque não cuidar da bola a defesa da equipe pode acabar ficando muito tempo em campo e não terá condição de segurar os ataques adversários.

Rodrigo Moizéis

 

Kansas City Chiefs 42 vs. 34 Houston Texans

Confira o nosso resumo do Sunday Night Football clicando aqui. 

.
.
.
Depois de um domingo de muito futebol americano, a melhor forma de se informar sobre TUDO que aconteceu é no Podcast FA Hoje! Nossa equipe analisou TODAS as partidas da rodada, então escute agora o melhor programa brasileiro sobre NFL!

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments