Rodada em Foco – Finais de conferência

Confira também nossa análise e debate sobre esses grandes jogos no Podcast FA Hoje!

Jacksonville Jaguars 20 vs. 24 New England Patriots

 Os Jaguars fizeram tudo certo. Controlaram o relógio, cuidaram da bola, forçaram turnovers, mas mesmo fazendo um jogo quase perfeito é muito difícil vencer o melhor quarterback da história quando não se tem um grande QB em seu time. Por mais que Bortles tenha executado bem as jogadas, o QB não é capaz de ganhar grandes jogos e os Jaguars já sabem o que precisam fazer na próxima offseason.

 A lesão de Gronk pareceu que ajudou os Patriots. Sem o tight end em campo, Tom Brady distribuiu mais a bola para Brandin Cooks e Danny Amendola. Amendola que como é possível ver nesse TD, vira um dos melhores WRs da NFL quando chegamos nos playoffs

 Mesmo jogando como no segundo tempo, a defesa dos Patriots ainda se mostrou limitado. O Front Seven está longe de ser atlético e a secundária até tem bons playmakers, porém ainda não dá para confiar 100% em Malcolm Butler e Stephon Gillmore, o que é preocupante para o jogo contra os Eagles.

 A arbitragem errou em dois lances, porém nenhum deles foi um absurdo. Na interferência de A.J. Bouye em Brandin Cooks é bem questionável, pois os dois estão lutando por espaço, porém não foi nada de outro planeta a falta ter sido marcada. Da mesma maneira que o fumble recuperado por Myles Jack também foi uma marcação difícil e é compreensível que a arbitragem tenha parado o lance naquele momento. Mesmo com os erros, não existe o conspiração para os Patriots e os Jaguars também tem direito de sentirem prejudicados, porém os árbitros são humanos e erros podem acontecer para os dois lados.

 Por mais esforço que seja e por mais que tenha seus lampejos, não dá pra pagar $21 milhões em Blake Bortles no ano que vem, O QB precisa ser cortado pelos Jaguars e até acho que terá oportunidade como titular (quem sabe no próprio Jaguars), porém terá que receber um valor bem menor que esse para receber essa oportunidade.

Rodrigo Moizéis

 

Minnesota Vikings 7 vs. 38 Philadelphia Eagles

 

 Na história da NFL nunca o primeiro drive de uma partida foi tão destoante do restante do jogo. Talvez seja uma hipérbole, mas se alguma pessoa assistiu apenas à primeira campanha dos Vikings e foi dormir, certamente quando escutou que o jogo foi 38 a 7 acho que foi para os visitantes.

 A defesa do Philadelphia Eagles merece muito crédito, principalmente a tão criticada secundária. Patrick Robinson conseguiu uma das jogadas mais importantes da história da franquia, com uma pick 6 em que a maioria esmagadora dos DBs da NFL não conseguiriam um TD. O front seven, como sempre, foi formidável, com Fletcher Cox criando pânico no interior da OL dos Vikings

 As regras não proíbem usar uma maquina do tempo para trazer um jogador do passado, certo? Porque parece que o Nick Foles de 2012, aquele dos 27 TDs e 2 INT, entrou em campo neste domingo, em 2018. Foles foi perfeito, com uma qualidade impressionante em passes longos.

 O que aconteceu com a secundária do Minnesota Vikings? Logo no momento mais importante da temporada, talvez da história, o grupo super talentoso foi destruído por Foles. Sendejo e Rhodes não estavam 100% pelos 60 minutos, mas não justifica. Até Harrison Smith, candidato ao prêmio de Defensive Player of the Year, não foi nada bem.

Gabriel Martins
.
.
.
Está definido o Super Bowl! As finais de conferência agitaram esse domingo, com os Patriots vencendo a AFC e os Eagles sendo campeões na NFC. A nossa equipe analisou tudo que rolou no Podcast FA Hoje, escute agora!

 

 

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments