OPINIÃO: Regras da folha salarial da NFL teriam evitado a ‘panela’ do Warriors na NBA

À la Thanos, o Golden State Warriors coletou mais uma Infinity Stone em forma de um quinto All Star, ao assinar com o pivô DeMarcus Cousins por um contrato de um ano no valor de 5,3 milhões de dólares. Ao invés de obliterar metade da população do universo, o Warriors agora apenas se certificou que apenas um time terá chance de ser campeão na temporada 2018/2019. Foi uma verdadeira comoção na internet, com muita gente irritada pelo desequilíbrio que GSW gera e pedindo que Adam Silver vete a contratação (o que ele não tem poderes para fazer). O culpado não é o comissário ou Golden State ou Boogie Cousins ou Kevin Durant (tá, ele é um pouco). O motivo pelo qual esse super time existe é porque nossos amigos da NBA não seguem o mesmo modelo de folha salarial da Liga esportiva mais popular dos Estados Unidos, a National Football League.

Antes de mais nada precisamos ressaltar as circunstâncias pelas quais esse gigante foi criado em Oakland. Mesmo com as regras da NFL (que vou explicar mais para frente), se não houvessem várias particularidades essa coleção de talentos não poderia existir na mesma franquia. O primeiro é Stephen Curry ter assinado por um salário bem baixo, vindo de alguns problemas de lesões e antes de explodir como duas vezes MVP. Depois, mais importante, veio o salto da folha salarial. Na offseason de 2016 o Salary Cap disparou de uma forma sem precedentes pela entrada do novo contrato dos direitos de transmissão assinado pela NBA. A Liga quis negociar com o sindicato dos jogadores um aumento progressivo, mas essa proposta foi recusada e o dinheiro entrou todo de uma vez. Isso fez com que os Warriors tivessem espaço para um Max (no basquete existe um limite pelo qual um jogador pode assinar), bem no ano em que Kevin Durant chegou ao mercado. O caso de Cousins é simples, ele está vindo de uma lesão séria, não recebeu nenhuma grande oferta e preferiu assinar por um ano com GSW para provar que ainda é o mesmo pivô dominante. Sem tudo isso Golden State não teria chance de formar esse elenco.

Para acabar com essa situação, me parece bem claro que a NBA precisa copiar o modelo da NFL e adotar um Hard Cap. Isto é, um limite para gastos que um time pode ter com salários que simplesmente não possa ser ultrapassado. Atualmente o basquete conta com um ‘soft cap’, que as franquias podem ultrapassar pagando a ‘Luxury Tax’, uma taxa sob o valor que excede o Cap que pode se tornar bem salgada. O que aconteceria com o Warriors então? Na melhor das hipóteses eles poderiam ter assinado com Kevin Durant por um ano e depois teriam que se desfazer de uma das suas superestrelas, porque Stephen Curry precisou de uma renovação logo na offseason seguinte. A dinastia até poderia continuar, mas não como Big 4 (e eventualmente Big 5, com DeMarcus Cousins).

Não estou fazendo uma grande revelação aqui, a liderança da NBA sabe disso tudo. Acabar com os super times nunca pareceu ser algo que a Liga quis fazer, já que eles trazem MUITA audiência. O problema é que o Golden State Warriors montou um gigante sem precedentes, que mais uma vez promete conquistar o título sem muitas dificuldades. Mesmo assim, temos que lembrar que Kevin Durant, Klay Thompson e Draymond Green serão Free Agents na próxima offseason e é impossível que os três retornem, e vamos ver os Warriors um pouco mais perto dos outros times. A longo prazo, o Hard Cap é a solução para uma competição mais equilibrada e absolutamente necessária se os donos quiserem mesmo a criação de dois novos times, que parece ser o plano. O surgimento de mais duas franquias mais do que compensaria essa equação financeira e os jogadores não sairiam perdendo.

Então NBA, venha ter algumas aulas com a NFL!

.
.
.

Podcast FA Hoje deste domingo chega pegando fogo! Mais um episódio da nossa série de Top 5, dessa vez com a discussão sobre quem são os cinco melhores head coaches da NFL, mas antes uma notícia de última hora: a aposentadoria de Kam Chancellor. Escute agora!

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone

Novidade: Escute o Podcast FA Hoje no Google Podcast (Android)

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments