OPINIÃO: Vencedor/Perdedor em cada uma das principais trocas do final da janela de transferências

O primeiro instinto de quem acompanha uma das principais ligas esportivas dos Estados Unidos e vê uma troca acontecer é dizer quem, na sua opinião, foi o vencedor do negócio. Não é tão simples assim, tem muitos fatores que a gente não fica sabendo, então é difícil avaliar. Mas eu sou apenas humano e também tive minhas reações quando vi cada uma dessas negociações aconteceram.

Avaliei cada uma das principais trocas que aconteceram nesse final de janela de trocas, confira:

 

Jimmy Garoppolo no San Francisco 49ers 

49ers recebeu: QB Jimmy Garoppolo
Patriots recebeu: Escolha de 2ª Rodada em 2018

Nem tudo que é especulado na mídia é verdade e o que vem saindo agora na imprensa americana é que o Cleveland Browns não ofereceu escolha de primeira rodada por Jimmy Garoppolo. Então a especulação que seria necessário múltiplas escolhas de 1st round pelo QB foi apenas isso, especulação. Ainda assim, obter um quarterback que tem potencial para ser o futuro da franquia por uma seleção de segundo round é muito barato. Vai dar certo? Não dá para saber, mas é um jogador que foi o reserva do maior passador de todos os tempos por três anos, trabalho com o maior head coach da história e um possivelmente o melhor coordenador ofensivo da Liga. É uma aposta que vale a pena mesmo que acabe não funcionando.

Do lado do New England Patriots a sensação que fica é que o time demorou muito para trocá-lo. Claro que ele só jogou de fato no ano passado, mas é difícil acreditar que a franquia não conseguiu mais por ele. Não estou dizendo necessariamente uma escolha de primeira rodada, mas pelo menos alguma outra além da segunda rodada, de repente uma condicional pelo desempenho de Garoppolo. Uma equipe como os Jaguars, por exemplo, deve estar se chutando de raiva por não ter entrado nesse negócio.

Vencedor: San Francisco 49ers

 

Kelvin Benjamin no Buffalo Bills 

Buffalo Bills recebeu: WR Kelvin Benjamin

Carolina Panthers recebeu: Escolhas de 3ª e 7ª rodadas em 2018

Kelvin Benjamin nem sempre foi o cara mais fácil de se lidar em Charlotte. O Wide Receiver lutou contra o peso nos últimos anos e só passou das mil jardas na sua temporada de novato em 2014. Quando Benjamin está bem fisicamente ele tem flashes de dominância, mas a sua falta de velocidade não faz com que ele seja indiscutivelmente um WR1. Parte da sua oscilação se deve também pela flutuação da precisão do próprio Cam Newton.

Tanto o GM quanto o HC dos Bills vem do Carolina Panthers, então ele devem ter certeza que o ex-Florida State não será um problema no vestiário e essa é a forma de encontrar talento na Liga sem ser pelo Draft, apostando em jogadores que já mostraram talento mas por qualquer que seja o motivo ainda parecem ter potencial para mais. O corpo de WRs do Buffalo Bills precisava de reforço e essa é uma boa aposta. Basicamente a equipe se desfez de Sammy Watkins por uma escolha de segunda rodada e agora pegou Benjamin, um jogador superior até agora na NFL, por uma de 3ª.

Vencedor: Buffalo Bills

 

Jay Ajayi no Philadelphia Eagles

Philadelphia Eagles recebeu: RB Jay Ajayi

Miami Dolphins recebeu: Escolha de 4ª Rodada em 2017

Tenho que começar ressaltando que não gosto tanto de Jay Ajayi quanto outras pessoas (como por exemplo Frederico Maritan, meu colega de FA Hoje). Particularmente o acho um tanto quanto frustrante, porque ele tem flashes em que parece ser um dos melhores Running Backs da NFL avaliando puramente a habilidade de correr com a bola. O problema é que ele passa as vezes semana sem render nada e isso pode ser muito por causa dos problemas do ataque do Miami Dolphins.

No Philadelphia Eagles, mesmo com a lesão de Jason Peters, Ajayi terá uma linha ofensiva muito melhor na sua frente. E a situação de quarterback nem se fala, com Carson Wentz jogando em nível de MVP enquanto em Miami ele tinha Ryan Tannehill, Matt Moore e Jay Cutler. O RB britânico tem a capacidade de desempenhar o papel de LeGarrette Blount só que muito melhor. Não espere que ele vá contribuir no jogo aéreo, já que o corredor está no dicionário ao lado da expressão mão de pedra. Ainda assim, se tudo der certo os Eagles terão pago apenas uma escolha de quarta rodada para enfim voltar a ter um grande Running Back no elenco.

Vencedor: Philadelphia Eagles

 

Duane Brown no Seattle Seahawks

Seattle Seahawks recebeu: LT Duane Brown e Escolha de 5ª Rodada em 2018

Houston Texans recebeu: Escolha de 3ª Rodada em 2018 e Escolha de 2ª Rodada em 2019

Depois de ano especulando trocas de Tackles ou Guards para o Seattle Seahawks, o negócio enfim se concretizou. Duane Brown voltou recentemente de sua greve em busca de um contrato melhor, mas acabou ficando pouco tempo em campo pelos Texans. Inicialmente esse negócio envolveria o CB Jeremy Lane, mas ele acabou não sendo aprovado no exame físico e ficou de fora.

Quando 100%, Duane Brown é um dos melhores Left Tackles da NFL, mas aos 32 anos sua linha do tempo não se encaixa com a de Deshaun Watson. Por melhor que o novato seja, com os desfalques na defesa esse time não está pronto para competir de verdade em 2017, com ou sem Brown. Assim os Texans recuperam parte do que pagaram por Watson e para se desfazer de Brock Osweiler. Do lado de Seattle não tem nem muito que falar, qualquer um sabe o quão desesperadamente a equipe precisava de um LT mais qualificado. E ao contrário de Houston, o Seahawks está mais do que pronto para lutar para retornar ao Super Bowl.

Vencedor: Os dois times

 

Marcel Dareus no Jacksonville Jaguars

Jacksonville Jaguars recebeu: DT Marcell Dareus

Buffalo Bills recebeu: Escolha de 6ª Rodada em 2018

Essa é uma troca com cara de NBA, quando um dos times precisa se livrar de um salário alto. Marcell Dareus era um dos DTs mais bem pagos da NFL, mas muitas vezes não foi o jogador mais fácil de se lidar. Os Bills querem mudar a cultura em Buffalo, então Dareus não se encaixava.

O defensor já foi um All Pro na carreira e ainda é jovem (27 anos), mas já faz algum tempo que vemos o seu melhor futebol americano. Dareus não foi nada bem nas duas temporadas de Rex Ryan em Buffalo. É possível vê-lo recuperando seu melhor futebol americano em Jacksonville, ao lado de um dos melhores front sevens da NFL. O preço pode ter parecido baixo, mas é por causa do salário e pelo fato do DT não ser o mesmo grande jogador há algum tempo

Vencedor: Os dois times

 

 

.
.
.
O Podcast FA Hoje recebeu um convidado muito especial, o head coach da Seleção Brasileira Masculina de Futebol Americano, Gabriel Mendes! O treinador falou sobre a expectativa para encarar a Argentina, o momento do FABR e também falou se existe a possibilidade de vermos o Cairo Santos com a amarelinha. Escute agora!

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone 

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments