OPINIÃO: Problemas na OL do Seahawks vem da falta de investimento? Histórico no Draft desmente

Há quantos anos que durante os meses que antecedem o Draft todos nós que acompanhamos futebol americano dizemos que o Seattle Seahawks precisa investir em linha ofensiva? Já faz um bom tempo e quando setembro chega, invariavelmente, Russell Wilson está correndo atrás das trincheiras fugindo dos adversários. É sem dúvidas o grande problema do time, só que a causa não é essa afirmação que fazemos na época de selecionar jovens jogadores. O Seahawks não investe pouco na OL, na verdade a realidade é exatamente a oposta: entre 2013 e 2018 nenhuma equipe draftou mais Tackles, Guards e Centers do que Seattle.

Usando o ‘Pro Football Reference’, pesquisei quantos jogadores de linha ofensiva cada um dos 32 times selecionou de 2013 para cá. Eu suspeitava que o Seattle Seahawks estaria perto do topo, mas me surpreendeu ao ver que a franquia lidera a lista com 12 atletas, o mesmo número que o Indianapolis Colts trouxe nesse período. Os Colts, aliás, que também vem lidando com problemas similares nas trincheiras. Ao contrário do Seahawks, a OL de Indianapolis não terminou mal 2017 e deve melhorar ainda mais com a chegada do G Quenton Nelson.  Vale destacar também que Seattle usou uma escolha de 2ª rodada e outra de 3ª para trazer o LT Duane Brown em troca com o Houston Texans e uma de 5ª pelo OT Matt Tobin, do Philadelphia Eagles. Se colocarmos essas picks na conta, a equipe passa a liderar com alguma folga o ranking.

O Draft é a principal ferramenta para construção de times, sem dúvidas, mas você não vai encontrar uma OL formada exclusivamente dessa forma. A Free Agency é importantíssima nesse sentido e o Seattle Seahawks certamente não vem fazendo um bom trabalho nessa área, muito pelo contrário. A equipe deixou ir embora recentemente caras como JR Sweezy, Russell Okung, James Carpenter e Garry Gilliam, que não são grandes estrelas mas que ajudariam bastante o grupo atual com o qual o Seahawks conta. A troca de Duane Brown foi cara, mas necessária e positiva para o time, só que temos que lembrar da negociação por Jimmy Graham que mandou Max Unger para os Saints. As duas se cancelam no geral.

Se tem algo que analista de futebol americano gosta de comentar mas na verdade não entende do que está falando é esquema tático de linha ofensivo, por isso não vou entrar nesse mérito. A saída de Tom Cable, renomado treinador de OL do Seahawks por muitos anos, e a chegada de Mike Solari no mínimo dará uma sacudida no grupo. O problema é que Solari treinou os bloqueadores do New York Giants nos últimos dois anos, então não sei quanta esperança dá para colocar em cima dele.

Claramente os problemas da linha ofensiva do Seattle Seahawks não vem da falta de investimento. Sua raiz é a mesma que explica a queda de rendimento em geral da franquia, que é o desempenho ruim nos últimos Drafts. Não é algo incomum na NFL, já que dificuldades na OL assolam muitas equipes, mas o Seahawks é provavelmente o pior time da Liga na montagem desse setor. Não há alternativa, é preciso continuar investindo, em atletas e treinadores capazes de desenvolvê-los, até que venha o resultado em campo. Só que o tempo está passando e Russell Wilson não jogará para sempre.

.
Para quem ficou curioso, o ranking dos times que mais draftaram jogadores de Linha Ofensiva entre 2013 e 2018 (via Pro Football Reference)

Seattle Seahawks: 12
Indianapolis Colts: 12
Los Angeles Rams: 11
Minnesota Vikings: 11
New England Patriots: 10
Baltimore Ravens: 10
Cincinnati Bengals: 10
San Francisco 49ers: 9
Arizona Cardinals: 9
Oakland Raiders: 9
Detroit Lions: 9
Chicago Bears: 8
Denver Broncos: 8
Los Angeles Chargers: 8
New York Giants: 7
Green Bay Packers: 7
Houston Texans: 7
Cleveland Browns: 7
Washington Redskins: 7
New York Jets: 6
Miami Dolphins: 6
Kansas City Chiefs: 6
Buffalo Bills: 6
Jacksonville Jaguars: 6
Tampa Bay Buccaneers: 6
New Orleans Saints: 6
Tennessee Titans: 5
Dallas Cowboys: 5
Philadelphia Eagles: 5
Atlanta Falcons: 4
Carolina Panthers: 4
Pittsburgh Steelers: 4

.
.
.

Dois pesos pesados da NFC estão passando por offseasons com mudanças, Dallas Cowboys e Seattle Seahawks. No Podcast FA Hoje, nossa equipe discutiu a situação desses dois times e como será o presente/futuro dessas franquias. Também passamos pelas últimas notícias, como a renovação de Matt Ryan e os comentários polêmicos de Big Ben. Escute agora!

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments