OPINIÃO: Erro contra o Brasil não pode invalidar o VAR

Vamos ser sinceros, nós que acompanhamos NFL estamos achando graça as pessoas que assistem à Copa do Mundo perdendo a cabeça com a arbitragem eletrônica. Enquanto para a bola oval esse recurso já está completamente integrado ao esporte, para o bem e para o mal, nossos amigos da bola redonda estão começando agora e como era de se esperar as reclamações são muitas. Me sinto na responsabilidade de ressaltar o óbvio depois desse começo de Copa, que é: o VAR não vai eliminar 100% dos erros dos árbitros, mas vai ajudar (e está ajudando) muito.

Dos lances em que a tecnologia interviu até agora, todos foram acertos. Os erros vieram justamente nos lances que o VAR não foi utilizado, como o primeiro gol do Diego Costa contra Portugal e o da Suíça (que sinceramente não tenho certeza se foi falta ou não no Miranda). O problema é que quem já era contra o árbitro de vídeo, por qualquer que seja o motivo maluco que inventam em suas cabeças, tentam utilizar esses dois exemplos para invalidar toda a experiência. A verdade, no entanto, é que o recurso eletrônico não elimina todas as falhas de arbitragem em nenhum esporte, seja tênis, vôlei, futebol americano, basquete, qualquer um que o utilize. E no futebol não será diferente.

O formato para utilização do VAR é perfeito. Lance de cartão vermelho, pênalti e gol. Um dos principais problemas da revisão eletrônica na NFL e na NBA é a quantidade de vezes que esse recurso é utilizado em lances menos importantes, como para definir uma recepção na linha de 40 jardas no campo de defesa ou para qual time é o lateral no começo do segundo quarto da partida. É melhor ter alguns poucos desses lances marcados errados do que arcar com as interrupções. As revisões que aconteceram até agora na Copa do Mundo foram muito rápidas e não interviram nenhum pouco no andamento do jogo, mas como o Brasil ficou do lado contrário de um dos (poucos) erros, a reclamação é enorme.

Não consigo entender quem é contra a utilização da tecnologia. Quanto mais gols, pênaltis e cartões vermelhos forem assinalados de forma correta, melhor, mesmo que o índice de acerto não alcance o 100%. Única mudança que faria é que todo gol deveria ser revisto, para pegar lances como o de Diego Costa e Miranda. É um caminho sem volta, que só vai melhorar ao longo dos anos e o número de erros vai cair em relação ao passado, quando não se utilizava o VAR. Não precisa destruir tudo porque o Brasil acabou sendo prejudicado.
.
.
.
Achou que o Podcast FA Hoje ia parar por causa da Copa do Mundo? Que nada! Nesta edição fizemos mais um capítulo da nossa série de Top 5, dessa vez com os cinco melhores Wide Receivers da NFL atualmente. E teve um bônus nessa discussão, imperdível!

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Novidade: Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments