OPINIÃO: E se Gronk fosse trocado, qual seria o seu valor? Qual seria o time ideal?

Você pode achar que a mídia está exagerando ou não, mas a verdade é que algo diferente está acontecendo dentro do New England Patriots. As duas maiores estrelas da franquia, Tom Brady e Rob Gronkowksi, não estão com o restante do time para o começo dos treinamentos, que não são obrigatórios mas no passado Brady sempre marcou presença. É claro que existe um atrito entre os dois e Bill Belichick, o que não é nada irreversível e nem surpreendente quando se trata de três personalidades bem diferentes trabalhando juntos há tanto tempo. Pelo o que acompanhamos nos últimos meses, Brady é intocável e eventualmente estará em campo novamente, caso confirme seu desejo de continuar jogando. Gronk, no entanto, é um pouco diferente.

Olhando de fora, os Patriots tem o regime mais rígido entre todos os 32 times da NFL e o segundo colocado nessa lista está bem longe. Se é um bom ambiente ou não deixaremos os jogadores dizerem, mas não para discutir com os resultados. Mesmo dentro desse cenário, Rob Gronkowski teve mais espaço que os demais. Bill Belichick certamente não devia gostar de ver a sua estrela comandando o ‘Cruzeiro da Festa’ ou ‘lutando’ no WWE, mas o talento do melhor Tight End de todos os tempos compra algumas regalias. Mesmo com essa corda mais folgada, a derrota no Super Bowl LII com a decisão inexplicável de manter Malcolm Butler no banco, sem uma resposta adequada do head coach ao restante do elenco, foi mais uma insatisfação na lista que inclui a relação de Belichick com o treinador pessoal dele e de Brady, Alex Guerrero, e o fato do camisa 87 estar recebendo bem abaixo do seu valor de mercado há anos.

Duas coisas para deixar bem claro: eu não acho que Rob Gronkowski vai se aposentar ou ser trocado, ele será jogador do New England Patriots em 2018. A segunda é que não acredito que a raiz de todos os problemas do Tight End é o tratamento de Bill Belichick a Alex Guerrero. São muitos fatores, esse é um deles, mas o maior é o contrato. Gronk assinou um acordo muito longo quando sua carreira ainda tinha muitas questões sobre seu futuro por causa de lesões. Ele até recebeu alguns incentivos nos últimos anos, mas muito abaixo do seu valor de mercado. Por isso acho que no fim os Pats vão dar uma extensão contratual com um bom aumento e Gronkowski se reapresentará para o Training Camp, sem sequelas.

Mas e se Bill Belichick fizer como já fez várias vezes, trocando ou se desfazendo de jogadores que não estão 100% no Patriot Way? Claro que Rob Gronkowski seria o mais talentoso na lista de quem recebeu esse “tratamento”, que inclui Deion Branch, Richard Seymour, Chandler Jones, Jamie Collins e outros. Não é de outro mundo pensar que Gronk possa ser negociado, mas com certeza seria uma das transações mais difíceis de ser completada na história recente da NFL. Antes dessa hipótese muito remota se concretizar, no entanto, algumas questões precisam ser resolvidas.

 

Qual o valor de troca de Rob Gronkowski?

Essa é a mais difícil e provavelmente não tem uma resposta certa. No seu melhor, Rob Gronkowski é o melhor Tight End de todos os tempos por uma boa margem e sem dúvida um dos dez melhores jogadores da NFL. Só que aí entramos na questão física. Gronk só jogou as 16 partidas da temporada regular uma vez na carreira, esses problemas físicos depreciam muito seu valor.

Outro fator importante: nesse cenário hipotético, partiria do New England Patriots a iniciativa de trocá-lo. Quando um time liga para o outro oferecendo o seu próprio jogador, não importa quem seja, o valor será menor do que uma outra equipe ligasse perguntando. Os Patriots precisariam se resignar com o fato de que vão receber de volta menos do que ele possivelmente valeria.

Meu veredito: uma escolha de fim de primeira rodada ou múltiplas escolhas de segunda e terceira.

O valor de troca não é uma ciência exata. É muito difícil encontrar o preço certo para um jogador normal, ainda mais alguém com tantas particularidades como Gronkowski. Por maior que seja seu talento, ainda é um Tight End prestes a completar 29 anos com um histórico enorme de lesões. Uma escolha de fim de primeira rodada já seria uma aposta com um grau significante de risco. Vale lembrar também que provavelmente seria necessário renovar o contrato dele logo após a negociações, para mantê-lo feliz.

 

Qual time trocaria por Gronk?

Primeiro tenho que afirmar isso: Rob Gronkowski tem vaga em qualquer time na NFL. Não existe nenhuma equipe que não seria melhorada tendo o Tight End no seu ataque. Dito isso, acredito que Bill Belichick não o mandaria para nenhum time da AFC. O head coach já mostrou que pensa para onde vai mandar seus jogadores em troca e não acredito que ele gostaria que Gronk ficasse na mesma conferência. Talvez uma grande proposta pudesse mudar sua cabeça, a menos que fosse alguma equipe da AFC Leste aí não vejo qualquer chance. 15 times foram descartados, sobrou a Conferência Nacional.

Pensando em termos de encaixe, Gronkowski não é o jogador certo para transformar um ataque ruim em bom, e sim um bom em excelente. Se o camisa 87 fosse para uma equipe sem peças de talento nesse lado da bola e o trouxesse para ser o grande foco, o corpo dele não aguentaria. Foi muito interessante ver os Patriots utilizando-o em 2017, claramente preservando-o para os playoffs ou quando uma partida apertava, como por exemplo no jogo dos Steelers. Se Belichick decidir mesmo trocar o TE, não acho que ele se importaria com isso, mas o outro time precisa.

Pensando nisso, cheguei à seguinte lista: Los Angeles Rams, Seattle Seahawks, Philadelphia Eagles, Dallas Cowboys, Green Bay Packers, Detroit Lions, Minnesota Vikings, Atlanta Falcons, Carolina Panthers e New Orleans Saints.

São esses 10 times que vejo como possibilidades para Rob Gronkowski. Alguns mais outros menos, mas para todas essas equipes faria sentido a aquisição dele.

Se tivesse que escolher um, o time ideal para adquirir o Tight End em uma troca seria…

,,,

,,,

Atlanta Falcons

Por que os Falcons?

– Elenco suficientemente talentoso para poder usar a escolha de primeira rodada (26ª) nessa aposta

– Tem um grande quarterback que saberia explorá-lo (Matt Ryan)

– Gronk teria armas ao redor como Julio Jones, Mohamed Sanu, Devonta Freeman e Tevin Coleman. Ele não precisaria ser acionado 15 vezes por jogo e poderia preservar seu corpo para os playoffs

– Apesar da saída de Kyle Shanahan ter sido muito sentida e Steve Sarkisian não ter a minha confiança (até acho que ele será melhor em 2018), o Atlanta Falcons tem um head coach muito bom em Dan Quinn. E Quinn vem da escola de Pete Carroll, que reconhece que seus jogadores tem personalidade e deixam eles serem/agirem como seres humanos, não como robôs.

– O teto salarial esse ano está bem curto, mas os Falcons possuem bastante dinheiro disponível em 2019 e poderiam dar o aumento que deixaria Gronk feliz

– Thomas Dimitroff cresceu com os Patriots e tem um bom relacionamento com Bill Belichick. Acho que seria mais fácil para alguém que veio de New England conseguir fazer essa troca, além do que Dimitroff teria acesso à informações privilegiadas sobre Gronk.

 

Comments

comments