Juventude eterna? HC dos Dolphins diz que Frank Gore é o mesmo RB de dez anos atrás

Idade é só um número, o que importa é o que temos dentro de nós. Isto é, se você não for um running back na NFL. Nenhuma posição é tão brutal com o corpo do jogador, tanto que aos 30 anos os pouquíssimos que conseguem permanecer na Liga já são vistos como fósseis de dinossauros. Frank Gore sabe muito bem o que é isso e vem desafiando convenções, conseguindo manter seu emprego aos 35. Agora nos Dolphins, a expectativa é de que o retorno a Miami seja para pendurar as chuteiras, mas será mesmo? Em entrevista ao ‘Palm Beach Post’ neste final de semana, o head coach da equipe, Adam Gase, disse que Gore não dá sinais de envelhecimento.

‘É irrelevante (a idade de Frank Gore). Ele é um cara diferente (…) Faz dez anos desde a última vez que trabalhamos juntos. A sensação é de que passou ainda mais tempo, só que ele parece o mesmo daquela época’, disse Gase.

O dia que Frank Gore se aposentar ele pode ganhar muito dinheiro dando aulas aos running backs mais jovens sobre como prolongar a carreira. A NFL não costuma dar muitas oportunidades aos veteranos da posição:

É um preconceito contra a idade? Pode até ser, mas a verdade é que os números de RBs com mais de 30 anos não são bons. Nos últimos dez anos 133 corredores passaram de mil jardas em uma temporada. Só seis deles já haviam completado três décadas no Planeta Terra. Dessas seis, três foram de Frank Gore, então quem sabe a INCONVENIENT TRUTH possa repetir isso por mais um ano?

 

Chegou a vez do último episódio da nossa série de Top 5, dessa vez com a posição mais importante do esporte: quarterback. Gabriel Martins e Frederico Maritan debateram sobre quem são os cinco melhores QBs da NFL na atualidade, confira!

Como escutar o Podcast em celular Android | Como escutar o Podcast em iPhone

Novidade: Escute o Podcast FA Hoje no Google Podcast (Android)

iTunes (iPhone, iPad, iPod)

Stitcher (Android e outros sistemas operacionais)

Deezer

Soundcloud

4shared

Comments

comments