Free Agent Week: Veteranos que podem ser cortados antes da abertura do mercado

A Free Agent Week 2018 é a semana temática do FA Hoje com TUDO relacionado ao Mercado de Free Agents. Nossa equipe cobriu todos os aspectos desse período tão importante do ano, trazendo muito conteúdo original para você, nosso leitor/ouvinte/espectador. 

.

A NFL costuma ser cruel e não ter pena na hora de cortar seus jogadores, por mais ídolos que eles tenham sido em um passado recente. As franquias precisam ter espaço no salary cap para fazer um bom trabalho na free agency, e isso significa cortar alguns jogadores que estão recebendo mais do que produzem. Veremos agora uma lista de veteranos que podem ser cortados antes da abertura do mercado no dia 14 de março.

Mike Glennon, QB, Chicago Bears

Começando a lista com um dos cortes mais previsíveis dessa offseason. Mitch Trubisky já mostrou que merece ao menos menos a chance de ser titular por uma temporada na franquia e a partida garantida do contrato de Glennon foi quase toda em 2017. Os Bears economizarão $12,5 milhões se cortarem Glennon e não devem demorar para fazê-lo.

Aqib Talib, CB, Denver Broncos

O momento mais marcante de 2017 para Aqib Talib foi a briga que teve com Michael Crabtree, o que diz muito sobre a temporada do cornerback. Os Broncos querem abrir o cap para fazer barulho nessa free agency e devem cortar Talib para economizar $11 milhões em 2018.

Demaryus Thomas, WR, Denver Broncos

Os Broncos precisam escolher entre Thomas e Emmanuel Sanders, e hoje claramente o custo benefício de Sanders é melhor. Os Broncos vão poupar $7,6 milhões em 2018 cortando Thomas e o wide receiver deve ser um nome interessante que pode surgir na free agency.

Dez Bryant, WR, Dallas Cowboys

A conta é simples. Não vale a pena gastar $16, 5 milhões em um WR que não atinge 1000 jardas desde 2014. Os Cowboys economizam $8.5 milhões cortando Bryant em 2018 e deve ser exatamente isso que a franquia irá fazer.

Tamba Hali, OLB, Kansas City Chiefs

Tamba Hali não joga com regularidade desde 2014 e por mais que o jogador tenha uma história imensa com os Chiefs, os poucos mais de $7 milhões que a franquia devem economizar cortando ele devem falar mais alto. Após ser cortado, não seria surpreendente vermos Hali anunciando sua aposentadoria.

Robert Quinn, OLB, Los Angeles Rams

Após 2 anos ruins, Robert Quinn voltou a fazer uma boa temporada com os Rams em 2017, porém a situação dele na franquia é delicada. Apesar de ainda ser produtivo, cortar Quinn deve economizar $11 milhões para os Rams em 2018, e a equipe precisa abrir espaço no cap para outras renovações importantes como as de Lamarcus Joyner e Sammy Watkins, isso sem falar de Aaron Donald em 2019.

Dominique Rodgers-Cromartie, CB, New York Giants

A free agency e o draft desse ano são bem profundas na posição de corberback, e os Giants não devem ter dificuldades para encontrar um substituto à altura de Cromartie com os $6 milhões que vão economizar cortando o veterano.

Cliff Avril, DE, Seattle Seahawks

Avril terminou a temporada passada na injury reserve com uma lesão no pescoço e os Seahawks que estão com o salary cap muito apertado economizariam $7 milhões cortando o pass rush de 32 anos, o que não deve ser uma decisão difícil. Também não seria absurdo vermos os Seahawks cortando Michael Bennett, porém a versatilidade de Bennett pode garantir mais uma temporada para o jogador em Seattle.

DeMarco Murray, RB, Tennessee Titans

Derrick Henry jogou muito bem nos playoffs do ano passado e é o terceiranista deve assumir o backfield dos Titans em 2018. Cortar Murray economizaria $6,5 milhões para os Titans fazendo com que a decisão não seja muito difícil.

Clay Matthews, OLB, Green Bay Packers

A última grande temporada de Clay Matthews foi em 2015, mas mesmo sem ser um Pro Bowl, o jogador continua sendo muito versátil, porém não vale os pouco mais de $11 milhões que irá receber esse ano. Com problemas na defesa, os Packers não podem gastar todo esse dinheiro em Matthews e se não conseguirem reestruturar esse contrato, a única saída será cortar o jogador.

Adrian Peterson, RB, Arizona Cardinals

Outra decisão que não é nada difícil. O contrato de Adrian Peterson não é garantido e com David Johnson de volta ao backfield dos Cardinals, a franquia não terá dúvida que não vale a pena pagar $2,8 milhões em um running back unidimensional como Peterson e irão cortar o jogador.

Outros veteranos que podem ser cortados nessa offseason: Jermaine Gresham (Cardinals); Brandon Carr (Ravens); Jeremy Maclin (Ravens); Cordy Glenn (Bills); Jerry Hughes (Bills); Kurt Coleman (Panthers); Pernell McPhee (Bears); Diom Sims (Bears);  Dre Kirkpatrick (Bengals); Geovanni Bernard (Bengals); Tyrone Crowford (Cowboys); Derek Wolfe (Broncos); Whitney Mercilus (Texans); Kareem Jackson (Texans); Anthony Castonzo (Colts);  Marcell Dareus (Jaguars); Teshaun Gibson (Jagurs); Russel Okung (Chargers); Corey Liuget (Chargers); Brandon Mebane (Chargers); Travis Benjamin (Chargers); Tavon Austin WR (Rams); Andre Branch (Dolphins); Julius Thomas TE (Dolphins); Latavius Murray (Vikings); Coby Fleener  (Saints); Buster Skrine (Jets); James Carpenter (Jets); Sean Smith (Raiders); Bruce Irvin (Raiders); Jared Cook (Raiders), Vinny Curry (Eagles); Torrey Smith (Eagles); Joe Haden (Steelers); Mike Mitchell (Steelers); Vance McDonald (Steelers); Pierre Garçon (49ers); Jeremy Lane (Seahawks); Desean Jackson (Bucs); Rishard Matthews (Titans); Derrick Morgan (Titans); Vernon Davis (Redskins);

 

Comments

comments