Earl Thomas, safety do Seahawks, anuncia greve até resolução de sua situação contratual

Foram muitas as notícias de jogadores importantes não participando dos OTAs dos seus times, o que em si não é muito relevante já que são atividades voluntárias. O caso de Earl Thomas é diferente. O Safety do Seattle Seahawks anunciou neste domingo que não vai participar de qualquer atividade da equipe, incluindo Training Camp e Minicamp, até que sua situação contratual seja resolvida. Confira a nota:

‘Eu não vou participar do minicamp ou qualquer outra atividade do time até que a minha situação contratual seja resolvida. Quero que todos, principalmente os torcedores, saibam que quero continuar sendo jogador do Seahawks até o fim da minha carreira, mas também acredito que com a minha produção nos últimos oito anos eu mereço que minha situação seja resolvida o mais rápido possível. Quero ter certeza sobre os próximos anos da minha carreira. Vou continuar trabalhando nas minhas habilidades de forma que eu possa ajudar esse time a ter a melhor chance possível de vencer. Espero que meus companheiros entendam o que estou fazendo, porque acredito que é o certo a ser feito’, escreveu Earl Thomas.

Earl Thomas assinou em 2014 um contrato de quatro anos com um valor total de 40 milhões de dólares, acordo esse que entrará no ano final em 2018. O safety ficou muito perto de ser mais um dos veteranos que acabaram deixando o time na renovação da defesa que a diretoria decidiu fazer, com uma troca para o Dallas Cowboys quase se materializando logo antes do Draft. Agora que o negócio não saiu, Thomas quer ter alguma certeza de que permanecerá em Seattle pelo futuro próximo.

Draftado em 2010, Earl Thomas há anos é o melhor safety da NFL. Nesse período ele foi selecionado ao Pro Bowl seis vezes e cinco para a seleção All Pro. Em 2016 Thomas sofreu uma lesão na perna que o fez considerar aposentadoria, mas isso parece ter ficado para trás já que voltou em 2017 jogando muito bem e sendo escolhido para o 2º time All Pro. Com 29 anos recém completados, o ex-Texas Longhorn tem tudo para ter bons anos ainda pela frente.

Comments

comments