Abrindo o Playbook – E se a seleção de FA dos Estados Unidos pudesse levar força máxima?

Se tem uma coisa que o futebol americano perde para o primo da bola redonda são as seleções. Ter os melhores atletas de um determinado país usando a mesma camisa, competindo contra outras nações e despertando o nosso UFANISMO é muito legal. Nesta terça-feira foi anunciada a convocação da Seleção Brasileira e estou empolgado, afinal vamos ter um Brasil x Argentina no final do ano! Então pensei em algo…

E…

… se os Estados Unidos formassem uma seleção de futebol americana com força máxima?

Qualquer jogador da NFL, sem nenhuma limitação.

Quando a seleção dos yankees se reúne, eles levam alguns desconhecidos de times universitários sem muita expressão (e trucidam todo mundo). Faz sentido não levar profissionais, afinal o futebol americano não tem tradição de competições internacionais como o futebol.

“Mas Gabriel, não seria mais fácil repetir os All Pro?”

Não é tão simples assim. Vamos aos convocados:

Ataque

Quarterbacks

Tom Brady, New England Patriots
Deshaun Watson, Houston Texans

Primeira surpresa! Não acho que é simplesmente escolher os dois melhores quarterbacks. Tom Brady é o maior de todos os tempos, ele merece ser o titular. Pra que levar Aaron Rodgers para sentar no banco? Não, melhor é selecionar um jovem promissor, que possa aprender com Brady por algum tempo. O Houston Texans agradece. Veja o Dream Team do basquete por exemplo, em 2012 eles levaram Anthony Davis, que sequer havia estreado na NBA ainda.

Running Backs

Le’Veon Bell, Pittsburgh Steelers
Ezekiel Elliott, Dallas Cowboys
David Johnson, Arizona Cardinals

Não tem mistério. Le’Veon Bell é o cara desse backfield, Ezekiel Elliott o seu reserva e David Johnson entra em situações clara de passe.

Wide Receivers

Antonio Brown, Pittsburgh Steelers
Julio Jones, Atlanta Falcons
Odell Beckham, New York Giants
Larry Fitzgerald, Arizona Cardinals
Tyreek Hill, Kansas City Chiefs

Mais surpresas. Onde está AJ Green? E o Mike Evans? Calma, me deixe explicar. Brown, Beckham e Jones são os três melhores WRs da NFL e estão garantidos. Larry Fitzgerald se tornou um excelente slot receiver nessa reta final de carreira e vai ser o cara nesse setor, além de trazer uma liderança muito positiva, ajudando a controlar os egos dos outros caras dessa posição. Tyreek Hill, além de ser um ótimo recebedor, vai ser o retornador desse time.

Tight Ends

Rob Gronkowski, New England Patriots
Jason Witten, Dallas Cowboys
OJ Howard, Tampa Bay Buccaneers

Jason Witten entra no papel de veterano respeitado que ajuda a liderar esse elenco cheio de estrelas. Além disso, com o corpo de WRs convocados não faz sentido trazer um Greg Olsen ou Zach Ertz que não sabem bloquear. OJ Howard vai como jovem promessa para aprender e também tem um bom upside bloqueando. Gronk é o Gronk.

Tackles

Joe Thomas, Cleveland Browns
Tyron Williams, Dallas Cowboys
Lane Johnson, Philadelphia Eagles
Jack Conklin, Tennessee Titans

Mesmo que Joe Thomas não esteja saudável, ele vai ser convocado como Larry Bird e Magic Johnson foram no Dream Team de 92, parte como homenagem pela carreira. Nesse momento Tyron Smith não é o segundo melhor LT da NFL, mas não dá para resistir ao atleticismo dele contra seleções inferiores, seria muito divertido de assistir. Do lado direito, Lane Johnson é o melhor e Conklin entra também como jovem jogador que pode aprender bastante.

Guards

Marshal Yanda, Baltimore Ravens
Brandon Sheriff, Washington Redskins
Kyle Long, Chicago Bears
Zack Martin, Dallas Cowboys

Na posição de Guard faz um pouco menos diferença o lado do jogador, então me preocupei menos com RG ou LG. Alguém tem problema com esses nomes?

Centers

David Andrews, New England Patriots
Ryan Kelly, Indianapolis Colts

Nessa posição é muito importante trazer o entrosamente entre Brady e Andrews, assim evitando fumbles em snaps. Ryan Kelly é o escolhido porque fico com medo de trazer alguém mais gabaritado que Andrews e ele fique insatisfeito com o banco, então seleciono Kelly que ainda é jovem e não tem moral para ficar reclamando com a imprensa. Quero um clima bom no meu elenco.

 

Defesa

Então, para a defesa decidi que o esquema será o 3-4. Estou avisando porque faz alguma diferença na hora de escolher os convocados.

Defensive Linemen

Aaron Donald, Los Angeles Rams
JJ Watt, Houston Texans
Brandon Williams, Baltimore Ravens
Calais Campbell, Jacksonville Jaguars
Damon Harrison, New York Giants
Fletcher Cox, Philadelphia Eagles

Brandon Williams nose tackle titular, Damon Harrison o reserva. Não sei se preciso explicar muito dos outros. Fletcher Cox fez seu nome na NFL nessa função, apesar de agora ser mais um DT de 4-3. Aaron Donald o contrário, mas já está se encontrando no esquema novo. Calais Campbell pode desempenhar esse papel, mas será importante mesmo bloqueando Field Goals.

Edge Rushers

Von Miller, Denver Broncos
Justin Houston, Kansas City Chiefs
Khalil Mack, Oakland Raiders
TJ Watt, Pittsburgh Steelers

Miller, Houston e Mack, não tem muito o que dizer. TJ Watt vai parar pegar experiência, mas será capaz de contribuir bastante já

Linebackers

Luke Kuechly, Carolina Panthers
Bobby Wagner, Seattle Seahawks
Ryan Shazier, Pittsburgh Steelers
Danny Trevathan, Chicago Bears

Kuechly e Wagner são com folga os melhores ILB da NFL, mas não jogam no esquema tático da defesa. Shazier e Trevathan, com experiência em 3-4, estão prontos caso a adaptação não seja boa (o que duvido).

Cornerbacks

Patrick Peterson, Arizona Cardinals
Marcus Peters, Kansas City Chiefs
Tre’Davious White, Buffalo Bills
Chris Harris Jr., Denver Broncos

Nessa tive que pensar no bem do elenco. Era Patrick Peterson ou Richard Sherman, acabei optando pelo jogador do Arizona Cardinals. Chris Harris Jr. pode ser o nickel nesse grupo e o jovem Tre’Davious White vai para ganhar experiência.

Safety

Harrison Smith, Minnesota Vikings
Landon Collins, New York Giants
Eric Weddle, Baltimore Ravens
Jamal Adams, New York Jets

Antes que me matem: era levar a Legion of Boom toda e deixar que eles mandassem na defesa ou não levar membro nenhum. Imagina levar o Earl Thomas e ter que aguentá-lo reclamando da ausência de Richard Sherman? Impossível. Dói, ainda mais por se tratar de um Longhorn, mas tenho que fazer o melhor pelo time. Assim como Isiah Thomas não foi convocado para o Dream Team, não tem jeito.

Kicker

Justin Tucker, Baltimore Ravens

Minha suspeita é que ele não precisará chutar muitos field goals, mas se precisar…

Punter

Marquette King, Oakland Raiders

Hekker, dos Rams, é melhor que King, mas o Punter dos Raiders vai ser ótimo com os fãs e é muito carismático. E a diferença de talento não é tão grande assim, então vamos com o Marquette.

Long Snapper

Colin Holba, Free Agent

Não existem 32 seres humanos capazes de jogar como quarterback na NFL. Long Snapper, no entanto, é outra história. Você sabe o nome do LS do seu time? Provavelmente não e não tem problema. O Colin Holba foi entrevistado pelo FA Hoje no processo do Draft, foi selecionado pelo Pittsburgh Steelers mas foi cortado antes da temporada começar. Para acabar com a mentirosa “Maldição do FA Hoje”, que diz que jogadores entrevistas pelo FA Hoje são cortados, vou dar uma chance ao Colin de voltar a brilhar para ser contratado.

 

Comissão Técnica 

Head Coach: Urban Meyer, Ohio State

Coordenador Ofensivo: Josh McDaniels, New England Patriots

Coordenador Defensivo: Wade Philips, Los Angeles Rams

Coordenador de Special Teams: John Harbaugh, Baltimore Ravens

Não tem um motivo real para não levar um head coach da NFL, por isso escolhi um do College Football para imitar, novamente, a seleção masculina de basquete dos Estados Unidos que teve o Coach K, de Duke, no comando por muito tempo. Nick Saban obviamente é o melhor HC do futebol americano universitário, mas fracassou entre os profissionais. McDaniels é provavelmente o melhor coordenador ofensivo da Liga e já tem a familiaridade com Brady, Wade Philips é perfeito para o esquema que quero e muito popular entre os jogadores, John Harbaugh se não me engano é o único treinador principal que era coordenador de Special Teams antes de ser contratado.

 

Filme: They Came Together (2014)

Amy Poehler (Parks and Recreation) e Paul Rudd (Ant Man) estrelam essa comédia que surpreendentemente não ganhou muito destaque. Não lembro nem de ter passado nos cinemas brasileiros. Enfim, trata-se de uma sátira de comédias românticas, ironizando todos os clichês do gênero e contando com participação de grandes atores como Cobie Smulders (How I Met Your Mother), Ed Helms (The Office) e Ellie Kemper (Unbreakable Kimmy Schmidt). Tem no Netflix e é uma ótima forma de passar uma hora e meia

 

 

 

Comments

comments