Abrindo o Playbook – Discussão sobre Liga da Justiça (com spoiler) e uma grande novidade!

Olá amigos!

Hoje trago uma novidade na minha coluna, a Abrindo o Playbook. um mini podcast! Isso mesmo, além do texto você poderá me escutar conversando com vários convidados sobre os mais variados assuntos. Inicialmente pretendo trazer esse minipod quinzenalmente, sempre no YouTube e no 4shared. Mais para frente ele deve ganhar um feed para você escutar em todos os aplicativos de podcasts possíveis.

Nessa primeira edição o assunto foi a Liga da Justiça. O filme saiu na semana passada e vem dividindo, novamente, fãs e críticos. Eu conversei com o Brunno Duarte, do ótimo canal Plano Geral – um dos melhores canais de YouTube sobre cinema no Brasil. É só dar play no vídeo aí embaixo para escutar e não se esqueça de se inscrever no canal do FA Hoje e no Plano Geral também!

Você pode baixar o áudio para escutar clicando aqui.

Eu ia deixar essa coluna única e exclusivamente sobre a Liga da Justiça mas não resisti. Vocês viram o vídeo do Kevin Durant e Russell Westbrook discutindo na partida entre Warriors e Thunder na quarta-feira? Se não, veja agora:

Tem como não amar a NBA?! Nisso que a NFL perde feio para o basquete, não existe uma rivalidade entre dois jogadores que chegue sequer perto de Kevin Durant e Russell Westbrook. Esses caras vão duelar por anos e quando estiverem prontos para se aposentar tem um pelotão de jogadores que hoje são jovens superestrelas. A NBA tem um futuro brilhante pela frente.

 

Filme: Ingrid Goes West

Sou fã da Aubrey Plaza pelo seu trabalho em Parks and Rec, mas com exceção de Scott Pilgrim achava as escolhas dela no cinema no mínimo questionáveis. Ingrid Goes West é o oposto disso, enfim um trabalho que a deixou explorar todo seu talento como atriz. Plaza interpreta Ingrid Thorburn uma jovem viciada no Instagram e obcecada por Taylor Sloane, uma ‘digital influencer’ (ugh odeio esse termo) com milhares de seguidores e uma vida aparentemente perfeita. Ingrid se muda para Los Angeles e consegue se aproximar de Taylor, interpretada por Elizabeth Olsen, e se torna ainda mais obsessiva.

A maioria de filmes, séries ou produção em qualquer outra mídia que tentam fazer uma Crítica Social Foda™ falham miseravelmente, mas Ingrid Goes West teve sucesso. É difícil fazer um filme sobre a internet porque as referências se tornam desatualizadas muito rapidamente, mas nesse caso o sentimento de se sentir inferior à pessoa com a vida supostamente perfeita nas redes sociais e como isso pode se tornar um problema, principalmente em quem já tem algum tipo de transtorno psicológico. Eu assisti Ingrid Goes West pensando que era uma comédia indie leve, mas é MUITO mais que isso e tem momentos bem pesados. Assista!

 

Comments

comments