Abrindo o Playbook – A NFL tem que acabar (em 2017)

Chega de NFL em 2017, interrompe a Liga e volta em 2018.

Mentira.

Mas sério, o que está acontecendo esse ano? Olha essa lista de lesionados em 2017 publicada pelo Adam Schefter:

Nem a lesão de Odell Beckham, que joga pelo time que torço, me deixou tão chateado quanto a de Deshaun Watson. Vê-lo jogar era uma das coisas mais legais dessa temporada que francamente não vem sendo muito boa. Era a mesma sensação de ver Robert Griffin III em 2012. Aliás, sobre isso…

Quem me segue no Twitter viu que eu já iria falar sobre Deshaun Watson nessa coluna, justamente comparado essa temporada dele ao ano de rookie de RGIII, no quesito impacto e o quão legal era vê-lo jogar. Tudo bem, pode falar que ziquei o QB dos Houston Texans. É a verdade, infelizmente.

Vivemos numa época que a recuperação de rompimento de ligamento cruzado anterior não é tão problemática, até eu me recuperei dessa cirurgia. O que preocupa é que Watson provavelmente perderá a próxima offseason quase toda e espero que os Texans não sigam o exemplo dos Redskins e acelerem seu retorno.

 

Colts sem Luck

Eu não culpo o Indianapolis Colts por só colocar o Andrew Luck na Injury Reserve agora, após a 8ª rodada. Tem lesão que precisa ter sua evolução avaliada semanalmente, acontece. E também tem o seguinte: se sem Luck os Colts estivessem pelo menos perto dos 50% de aproveitamento, valeria a pena fazer uma força para ter o QB. A temporada já acabou mesmo, então para que arriscar o futuro dele? Indianapolis vai (de novo) para o Tanking e terá uma escolha bem alta que ajudará a tapar os buracos desse elenco (que são muitos).

 

 

Kyrie Irving, o que dizer?

Se você continuar fazendo jogadas como essas pode falar que a Terra é plana o quanto quiser. Kyrie está jogando como uma superestrela e continua sendo um dos jogadores mais legais de se ver em quadra na NBA. Eu estava em casa vendo esse jogo e levantei na hora que esse lance aconteceu. Já se passou uma semana e estou em pé desde então.

 

TOTTENHAM CARALHO

Empate jogando melhor em Madrid, atropelo em Wembley.

Não é tão fácil sem o Crouch e o Gomes fazendo merda, né Real Madrid?

Dele Alli e Harry Kane são os melhores jogadores ingleses em atividade, gênios.

Não vou me deixar empolgar, mas:

Obs.: A final da Champions nessa temporada será na Ucrânia. Eu também não sabia.

 

Thor Ragnarok é um filme de comédia

Me diverti bastante vendo Thor Ragnarok, mas é um filme de comédia/ação e não o contrário. A Marvel cruzou essa linha duas vezes esse ano, com Thor e Guardiões da Galáxia 2, que são comédias e não o que esperamos de um filme de super-herói. Meu único problema é se essa for a fórmula para todos os capítulos do MCU daqui para frente.

O estúdio definitivamente encontrou essa receita para imprimir dinheiro, mas esse humor específico limita bastante o potencial de cada uma dessas obras. Os melhores filmes são os que mexem com os nossos sentimentos e é difícil ficar muito investido com as cenas de ação quando até na batalha final os personagens principais estão soltando piadas. Espero que Pantera Negra, por exemplo, não tenha medo de se levar a sério.

 

 

Cantor: Chance The Rapper

Eu sei, estou uns três ou quatro anos atrasado com essa recomendação. Mesmo assim resolvi recomendar, porque tenho a sensação que o Chance não é tão conhecido quanto o Kendrick ou o Kanye aqui no Brasil, para citar alguns. Ele é um gênio, não sei muito bem descrever música. Comece escutando Ultralight Beam no ‘Life of Pablo’ do Kanye West, depois vá para All We Got, Mixtape e Same Drugs, as três no álbum dele ‘Coloring Book’. Você vai entender o que estou falando.

Chance The Rapper virá ao Brasil no ano que vem para o Lollapalooza e agora o meu segundo motivo para recomendá-lo. Eu não irei para São Paulo só para vê-lo (acredite em mim, já fui ao Lollapalooza saindo do Rio para São Paulo para ver apenas uma banda e NÃO VALE A PENA). O pessoal do Queremos!, uma empresa que basicamente é responsável por organizar shows pedidos pelo público, já tem uma campanha para trazer o Chance para uma apresentação no Rio de Janeiro. Então clique aqui e peça o show dele em terras cariocas. Você não vai se arrepender.

OBS.: Não é propaganda do Queremos!

OBS².: Se o Queremos! quiser me pagar, não recusarei.

OBS³.: Pode ser em ingresso(s) para o show e backstage pass, não tem problema.

 

Comments

comments